Expresso Mulher

Tudo sobre o mundo feminino você encontra aqui!

Frieira: a micose de pele mais frequente

Foto de marcinha

Você acha que as frieiras só aparecem entre os dedos dos pés? Saiba que além deste local, ainda pode atingir mãos, virilha e outros lugares.

Frieira é uma infecção de pele causada pelo fungo Tricophyton e é considerada a micose de pele mais frequente.

Esta micose pode acometer mulheres e homens, porém é mais frequente entre os homens, tornando-se assim mais conhecida como pé de atleta.

Na região de mãos e pés, a frieira pode apresentar bolhas, descamação, coceira e rachaduras, principalmente entre os dedos. Se estiver localizada na sola dos pés, poderá apresentar descamação, espessamento da pele, dor e vermelhidão.

Este tipo de micose pode ser transmitida de pessoa para pessoa e/ou contato direto com os locais infectados, desde que, estes locais também tenham determinadas condições para crescer, tais como o calor e a umidade.

Procure um médico no caso da frieira. O dermatologista indicará o melhor tratamento, mas geralmente será por meio de pomadas ou cremes antifúngicos e talcos. No caso de paciente resistente á pomada e ao creme, pode ser indicado antifúngico oral.

Para a frieira na mão, é indicado lavar e secar muito bem antes de usar a pomada; manter a mão sempre limpa e seca; evitar colocar a mão na boca e na região genital e ao cozinhar, usar luvas.

Para a frieira no pé, indica-se lavar e secar muito bem o pé, tentando remover somente a pele que estiver solta; aplicar a pomada e ficar descalço até que a pomada venha a secar.

Para a frieira na virilha, conhecida como "coceira de Jóquei",o melhor é lavar e secar muito bem a região antes de aplicar a pomada e evitar usar roupas apertadas e banhos com água quente.

Algumas dicas podem ajudar a prevenir estes tipos de micose, como por exemplo:

  • manter as unhas curtas e limpas;
  • usar calçados ventilados;
  • trocar sempre as meias;
  • enxugar bem as mãos, pés e virilha;
  • usar chinelo em vestiário e banheiro público;
  • não compartilhar sapato com outra pessoa;
  • usar meia de algodão, por absorver melhor o suor;
  • evitar usar o mesmo sapato por dois dias seguidos.

Ah e vale mais uma dica, evite coçar e ficar puxando a pele que começa a se soltar. Pode até provocar uma sensação boa, porém não é o correto.

Compartilhe:
Categoria: 
Marcinha Borba
Paulista, cirurgiã-dentista e pós-graduada em Periodontia. Apaixonada por sua família e amigos. Descobriu o prazer em escrever e compartilhar temas relacionados ao mundo feminino.