Expresso Mulher

Tudo sobre o mundo feminino você encontra aqui!

Cólica no bebê e o sono da mamãe

Foto de marcinha

 

Você já é mamãe? O seu bebê tem cólica? Se tem, posso imaginar como devam ser as suas noites...

Uma boa parte dos bebês tem cólica, o que diga-se de passagem, acaba sendo a loucura das noites dos pais.

Sou mãe de um menino que quando bebê, não teve cólica ou qualquer outro problema que pudesse tirar o meu sono, a não ser, as benditas manhas. Em compensação, tive uma filha que teve cólica desde o primeiro dia, digamos assim.

Já é difícil o papel de ser mãe. Ser mãe de dois filhos, é mais complicado ainda e ser mãe de dois filhos tendo um deste, com cólica... não tem nem como descrever.

Passar uma noite sem dormir, a gente passa. Passar dois dias, já não é muito legal. Agora, passar 3, 4, 5 e mais noites acordada é de enlouquecer qualquer pessoa. Se o bebê ainda dormir durante o dia, você poderá descansar, mas se isso não ocorrer, haja paciência.

Como "desgraça" pouca é bobagem, as cólicas tendem a começar no final da tarde, para a alegria de nós, mamães.

Ainda não se sabe ao certo a causa das cólicas, porém uma das maiores hipóteses é que como o sistema digestivo do bebê é imaturo pode haver reação á algumas substâncias do leite, seja este, materno ou não.

Saber se a criança está ou não com cólica é uma coisa fácil. Se o seu bebê chorar intensamente por longos períodos, encolher as perninhas, se "jogar" para trás, dobrar os bracinhos e fechar as mãozinhas, soltar puns e alguns, podem ter a região abdominal inchada, as chances de seu bebê estar com cólica são grandes.

Ter um bebê com cólica pode parecer ser o fim do mundo para qualquer pessoa, então muitas são as alternativas dos pais, assim como:

  • Massagear a barriga da criança com movimentos circulares no sentido horário
  • Fazer exercícios com as pernas do bebê
  • Dar um banhinho quente
  • Fazer compressa com fralda quente ou bolsa térmica 
  • Encostar a barriga da criança no peito da mãe ou do pai
  • Dar o peito para tentar acalmar
  • Segurar a criança de bruços
  • Fazer o bebê arrotar é uma excelente dica, pois assim ele colocará para fora o ar que ingeriu durante a amamentação e que poderá acarretar em gases e prejudicar a cólica
  • Apesar de ainda não ter nada comprovado, muitas mães fazem uma dieta alimentar rigorosa
  • Em últimos casos, medica-se com autorização do pediatra

Na maioria das vezes, a cólica parece dar uma trégua, mas depois volta e com ela, volta o nervosismo dos pais.

Apesar de parecer uma tarefa difícil para estas horas, a melhor coisa é tentar se acalmar. Deixar a criança com o pai ou com qualquer outra pessoa e sair um pouco, que seja, de cena, já facilitará o processo para a mãe.

Ficar chacoalhando o bebê não irá adiantar em nada, muito pelo o contrário, tanto você quanto ele poderão ficar ainda mais irritados.

As pessoas vão falar que logo, logo tudo isso passará e mesmo você sabendo que isso é verdade, vão ter momentos que você irá querer sumir do mapa. A cólica poderá persistir até os 6 meses de vida do bebê, porém uma grande parte tem o problema cessado até os seus 4 meses.

Não é fácil passar por este período de turbulência, mas com muuuuuuuuuuuuita paciência, carinho e amor, as coisas vão melhorando. Lembre-se que o importante é a saúde do seu bebê e que a cólica não é sinal de nehum tipo de doença.

Com o passar do tempo você e o seu bebê poderão desfrutar de momentos divertidos e principalmente, de noites tranquilas.

 

Compartilhe:
Categoria: 
Marcinha Borba
Paulista, cirurgiã-dentista e pós-graduada em Periodontia. Apaixonada por sua família e amigos. Descobriu o prazer em escrever e compartilhar temas relacionados ao mundo feminino.